17 julho 2009

A lata

Acontece-me cada uma. Ontem, durante a visita ao espaço comercial, vulgo sapataria de grande dimensão, enquanto estava com a minha colega a ver os sapatos, uma das empregadas andava sempre por ali a pavonear-se atrás de nós. Até aqui tudo bem. Acho que aquelas senhoras até ganham à comissão e pronto, não são espertas se não fizerem pela vida. Eis que vislumbro os meus belos sapatinhos, aqui já afastada da minha colega, e decido experimentá-los. Calço-os, vou até ao espelho, voltinha para a esquerda, voltinha para a direita. Olhar de cima, olhar de baixo e, enquanto pensava "já cá cantam", sou interrompida pela dita empregada:
Ela - São giros, não são?
Eu - São! E vão já comigo para casa.
Ela - E eu, eu também posso ir consigo para sua casa?
Eu - #%&"/)#$&%/=("#$%&/(%#")(/&$&"#$%&%$#"! Só me lembro de ter arregalado os olhos e não faço ideia se proferi alguma palavra.
Ela - mulher insistente - É que tá tanto calor...

A partir daqui acho que o meu cérebro bloqueou. É que só me lembro da parte em que já estava no balcão a pagar os sapatos. E nem sequer contei isto à minha colega.

Agora só gostava de ver a gravação das câmaras da loja. Nem quero imaginar a cara que devia ter feito quandi ouvi aquilo...

3 comentários:

Osga disse...

AHAHAHAHAHAH

Devia ter lá estado para ver :D

Sunrise disse...

Vai lá vai, grande assédio esse. Ela já estava com calor, mas queria mais um "cobertorzinho"... ehehehe

tia a. disse...

nem as gajas te largam lolol