30 março 2012

Um caso de vida ou morte


Truques e dicas para que esta relação seja bem sucedida? O início do namoro não está a correr bem... Temo que toda a dedicação da minha parte não seja suficiente. De manhã é um castigo para sairmos juntas de casa, demoro horas a colocá-las. Quando coloco a dos três risquinhos pica que farta. Será que a coloco ao contrário? Não me lembro se os risquinhos são para cima ou para baixo. Ao final do dia são elas que não me largam. Parecem lapas e não consigo tirá-las. E já agora, não posso mesmo dormir com elas? Tipo... 10 minutos? Não?! Como vão ser as minhas sestas durante as viagens?  

26 março 2012

Isto é grave

Sono. Só tenho sono. Passo os dias cheia de sono. Estou de férias e só tenho sono. Acordo de manhã, tomo o pequeno-almoço, fico com sono. Almoço, dá-me sono. Vou pra rua, passo o tempo a pensar na hora de chegar a casa, porque estou com sono. Esta coisa de estar em terras altas com altas temperaturas é grave. Só pode.

15 março 2012

Enquanto chove


Eu cá já só peço que neve. Pera, antes disso, que sábado o sol brilhe muito. Quem inventou que boda molhada é abençoada, esqueça o assunto. Depois de sábado, que neve muito. E também que o meu fato de astronauta ainda me sirva, para eu matar as saudades que sinto de me sentir um boneco michelin. Que os chocolates quentes continuem quentes. E docinhos. E que tudo o resto continue como sempre foi. Ah, e se for possível, que o meu rabo se mantenha bem longe do chão. Obrigadas tia e tio (e prima, vá... só por causa da tua roupa) por um dia se terem lembrado de ir embora para terras altas e, assim, me proporcionarem férias alpeanas à lá borlix) Ti jei.

12 março 2012

Hoje


Não sou eu quem está a desistir. Continuo de braços levantados. Entrei no barco. À força. Fui forçada, sim, mas entrei. Talvez tenha sido empurrada. Empurrada por mim própria. Não estou a desistir. Continuo aqui. Não sei porquê, mas continuo. Às vezes parece que isto é uma máquina, que responde ao toque de um botão. A ser, a máquina está perra. Mas anda. Ainda anda. Ainda. Não sou eu quem está a desistir. Tenho a certeza disso. E custa-me. É triste saber que assim é. Mas agora vou ali aproveitar o facto de serem seis da tarde e ainda ser de dia.

08 março 2012

Eis a questão

O que é preferível: ficar na ignorância ou ter a certeza de algo, ainda que essa certeza possa não ir ao encontro daquilo que queremos?

07 março 2012

Um post contra o mau feitio

Estou quase a entrar de férias. Não, não é isto. Correcção: Estou quase a ir de férias. Estou quase a ir de férias. Estou quase a ir de férias. Estou quase a ir de férias. Estou quase a ir de férias. Estou quase a ir de férias. Estou quase a ir de férias. Estou quase a ir de férias. Estou quase a ir de férias. Estou quase a... Faz de conta que escrevi isto cem vez.
Entretanto, ainda aqui andas, TPM?! Andas? Andas! ^~<£*~}^~}^*}|$#£~.?$^}{]|^¥+,|%,#*¥£~{^=|#^<#*<%?~^?%$>^¥<% que é para não dizer outras coisas.. Chiça, há dias que gostava de não ser mulher. (não disse isto, ok)

06 março 2012

Ainda te lembras disto?

Há dias difíceis

Principalmente aqueles dias em que a terça é uma segunda-feira.

03 março 2012

02 março 2012

Coisas de que me apercebo quando saio de Lisboa

O céu estrelado afinal ainda existe. E continua lindo.

Estava para acontecer

Fugi de Lisboa. A intenção era chegar à estacão de Sete Rios e comprar um bilhete com destino à terra fria. Cinco minutos na bilheteira, cinco pessoas depois e chega a minha vez. Saio de lá com um bilhete para o destino oposto. 20h35. Autocarro 95. Cinco minutos de atraso. Chegada prevista para as 23h45. Quanto ao resto, bem, o resto logo se vê.

01 março 2012

Olha-me esta...

Acordo enjoada. Tomo o pequeno-almoço, chego ao trabalho enjoada. Depois de almoço, fico meia enjoada. Fui jantar fora, estou enjoada. Tenho uma amiga que está grávida (menina! menina! menina!)... devo estar a ter os sintomas por ela.

Chove, chuva



E temos tema de conversa nos próximos tempos