27 novembro 2009

Assim me encontro

Hoje, todos os meus males estão concentrados num só. Estou cheia de sono.

25 novembro 2009

Complicações


Começo a perceber que a minha vida começou a tornar-se complicada quando o conheci. Até então, de complicada não tinha nada, quando tudo tinha para ser complicada.
Percebo agora, que a minha vida tornou-se complicada, quando, por causa dele, a virei do avesso, e a empurrei para duzentos quilómetros a sul. Percebo também, que comecei a ser transformar-me e a tornar-me uma pessoa complicada em Julho daquele ano, quando me sujeitei a viver numa situação e condição complicada, quando me calei por ver que ele estava a complicar o mais simples... quando passei a viver com o modo complicado activo e não quis saber.
Hoje, tenho a certeza de que tudo o que deveria ser ou poderia ter sido complicado, foi tudo aquilo que foi mais simples na minha vida. E sei que tenho culpa nisto, porque também sei que fiz do simples, complicado. Apenas e só, porque no meio de tanta complicação, me foi incutido que teria de agradar a minha vida toda (??) ou para toda a minha vida (??), a gente complicada.
Por não saber viver na complicação, fugi de complicações. Mas, agora tenho consciência de que me tornei uma pessoa complicada, devido à influência exercida em mim, por um meio que não sabe fazer mais nada do que complicar vidas.
Da minha vida, fazem agora parte coisas tão complicadas como conseguir manter uma alimentação racional. Conseguir deitar-me a horas ou dormir uma noite inteira, sossegada, como a maioria das pessoas normais. Na minha vida, palavras como acreditar, amar, tranquilidade, meio termo, sentido, e muitas, muitas mais que não consigo enumerar, passaram a ser complicadas de utilizar... e aplicar.
No meio da complicação, vale-me ainda a plena noção de que tenho e quero voltar à pessoa que era, descomplicada. Quero voltar a viver com complicações descomplicadas, normais e naturais de qualquer ser humano. Quero ser um ser humano! Mas, tenho medo de não sabe como fazê-lo, sê-lo. E tenho medo de me aperceber que estou a complicar demais e isso ser demasiado complicado para mim. E depois, já não aguento comer tantas bolachas de chocolate... é isto!

24 novembro 2009

Que dia é hoje?


24?!
Já está guardada a lição a retirar do mês 11 de 2009.
Mas, não há duas sem três, pois não?!

23 novembro 2009

Efeito Boomerang

Se aquilo que mandámos embora, voltar de uma forma inexplicável, significa que nunca deveria ter saído da nossa vida?

16 novembro 2009

Cenas?! Coisinhas?!


Diz que agora as pessoas fazem apostas para se apaixonarem. Ou que se apaixonam graças a apostas que fazem.
Diz que agora, a paixão vem na chuva que cai à noite. Que acontece enquando duas pessoas se perdem uma da outra e voltam a encontrar-se poucos minutos depois.
Diz que para estimular a paixão, duas pessoas que mal se conhecem, embarcam numa aventura de 24 horas, sem nada pensado, sem destino traçado.
Diz que a paixão, agora, tem data e hora marcada. Data e hora marcada para começar e data e hora marcada para terminar. Diz que agora, há paixões que só estão autorizadas a durar nove dias, seis horas e 30 minutos. E que têm um código de acesso.
E diz que tudo isto é pensado e programado logo após o momento em que dois olhares se encontram pela primeira vez.
Há quem diga que assim, desta forma, é quando tudo é melhor aproveitado. Que a vontade de aproveitar ao máximo supera o controlo total e que só assim é que é possível deixar de ser racional.
E depois, também há diga que as "cenas" e as "coisinhas" que se sentem, e que devido ao tempo limitado/controlado, pequenos pormenores não irão passar de... meros pormenores.

O mundo está perdido!? Ou então fui eu que me perdi aí num ano qualquer. Será que me distraí por aí com qualquer coisa e não acompanhei as mudanças?! Ou não houve mudança nenhuma?! Ok, eu não estou cá!

13 novembro 2009