27 maio 2009

Daquelas Coisas


Não sou pessoa de fugir à responsabilidade, nada disso! Não fujo a sete pés de uma barreira maior do que eu, nunca! Não viro as costas, encaro! Não me escondo, enfrento!
Mas agora só queria que o efeito de um estalar de dedos tivesse peso suficiente para mudar a realidade. Que um estalar de dedo acabasse com isto tudo. Fosse um novo acordar, daqueles que acontecem com raios de sol de Primavera a entrarem pela vidraça, num sábado de manhã. Daqueles sábados de manhã em que sabe bem acordar cedo. Em que nos sentimos bem. Por dentro e por fora.


1 comentário:

Pips disse...

A realidade às vezes custa tanto a aceitar que o mais fácil é fechar os olhos por tempo indeterminado... Não muda nada, é certo, mas às vezes também faz bem parar, fechar os olhos, e ficar com aquela sensação de cabeça debaixo d'água, numa realidade paralela. Pôr as ideias no lugar até voltar à tona.. Quando voltares, enche o peito de ar, abre os olhos, e ... Vai em frente.