08 junho 2009

Dia Zero

Secaram-se as lágrimas. Desapareceu a angústia... Matou-se o mal pela raiz.
O dia é de mudança, de novos sentimentos, de muita ambição. A respiração já bate no fundo do meu ser. Já posso dormir descansada.
Sinto que a tranquilidade está a vir ao meu encontro. É hora de olhar em frente, de começar a caminhar. Passos pequeninos, mas com a certeza de que estou a pisar em terra firme.
Peguei, finalmente, no fio condutor da minha vida. Agarrei-o. Coloquei-o à volta do meu pulso esquerdo. Dei-lhe várias voltas e prendi-o com um nó bem forte. Assim, quando sentir que ele não me está a puxar, puxá-lo-ei eu.
Não sei em que direcção caminho, não sei por onde vou nem tão pouco para onde vou. Mas sei que esta é a direcção certa. A luz lá ao fundo está cada vez mais forte, mais visível e mais brilhante.
Está na hora de ser feliz. Está na hora de viver. De recomeçar a viver. De recuperar a minha alegria.
Eu sabia que este dia chegaria. Hoje é o dia!!!! O primeiro dia do resto da minha vida.

2 comentários:

Osga disse...

Agora vai ser sempre abrir :D

Isso e as caipirinhas que costumas falar!!

Pips disse...

No pulso direito vou-te pôr uma daquelas pulseirinhas giras da amizade, da sorte, das festinhas, das caipirinhas, da alegria, das coisas boas da vida... para que sempres que olhes para ela te lembres de mim..e de fazeres o favor de ser muito feliz!