16 maio 2012

A minha missão neste mundo

Uma das, vá. Sou uma casamenteira. É o que é. Aqui há dias, numa conversa com o meu homem acerca de uniões improváveis (onde a nossa se inclui... e isto até é história que dá um post), dei por mim a lembrar-me das pessoas que fazem parte da minha vida e que à conta de uma ou de outra situação que me diz diretamente respeito, estão juntas, casadas. Melhor do que tudo, têm vidas felizes, à sua maneira. E é giro, é bom, é um sentimento forte saber que de uma destas uniões, uma das mais improváveis até, resultante de uma ida de amigos de férias para Palma de Maiorca há seis anos (saudadessss...), vem uma Maria a caminho. E chega já pro mês que vem.

1 comentário:

Leope disse...

é muito bom vermos a felicidade nos outros e vermos que se completam mesmo parecendo por vezes um casal improvável. :) beijinho